Castelhano | Português
 
 
 
 
 
 
 
 

Gestão do Conhecimento

A Gestão do Conhecimento pode ser entendida como a maneira como as empresas geram, difundem e alavancam seus ativos intangíveis (capital humano, capital da informação e capital organizacional) para criar vantagens competitivas. Visa a levantar e disseminar:

o que a organização “sabe” a respeito dela própria e do ambiente em que está inserida;

o que ela “precisa saber”, e;

quem, dentro da sua estrutura organizacional, “necessita saber” dessa informação.

Exige comprometimento com o aprendizado e envolve a disponibilidade de competências e informações estratégicas; o desenvolvimento de cultura própria e lideranças qualificadas em todos os níveis hierárquicos; o alinhamento e integração dos objetivos, estratégias e metas; e o compartilhamento dos conhecimentos e recursos para o trabalho em equipe.

É uma atividade que não pode prescindir da existência de uma infra-estrutura composta de sistemas, bancos de dados, bibliotecas e redes que fornecem informações e conhecimentos à organização. Os bancos de dados dos Softwares PUMA e LINCE, contribuem para que a instituição conduza a sua Gestão do Conhecimento.

Para uma Gestão do Conhecimento eficaz é necessária, além da atualização permanente dos Dados Fundamentais da organização (histórico, negócio, missão, visão, valores, fatores críticos de sucesso, políticas, estratégias, metas e planos em vigor) a realização de um diagnóstico detalhado do Sistema (Instituição) e do Ambiente em que ele se insere, visando a extrair de ambos, respectivamente, os Pontos Fortes e Fracos da Instituição, e as Oportunidades e Ameaças do Ambiente. Essas informações devem ser monitoradas e mantidas atualizadas periodicamente, com o apoio de uma sistemática e sua correspondente infra-estrutura de Inteligência do Negócio e de Inteligência Competitiva.

Podem ser apresentadas as seguintes definições:

Pontos Fortes - são características vantajosas, controláveis pela instituição, e relacionadas a aspectos da estrutura, dos processos e dos recursos, que a favorecem perante as oportunidades e ameaças do ambiente.

Pontos Fracos - são características desvantajosas, controláveis pela instituição, e relacionadas a aspectos da estrutura, dos processos e dos recursos, que a desfavorecem perante as oportunidades e ameaças do ambiente.

Oportunidades - são forças ambientais incontroláveis pela instituição, que podem favorecer sua ação estratégica, desde que reconhecidas e aproveitadas satisfatoriamente enquanto perduram.

Ameaças - são forças ambientais incontroláveis pela instituição, que criam obstáculos à sua ação estratégica, mas que, em sua maioria, podem ser evitadas ou gerenciadas, desde que reconhecidas em tempo hábil. Em algumas situações, nas quais objetivos vitais para a organização são afetados, e as ameaças não podem ser evitadas, elas têm que ser enfrentadas e, se possível, neutralizadas com o emprego de todos os recursos disponíveis na instituição.

O conjunto de Pontos Fortes e Fracos da organização e de Ameaças e Oportunidades do ambiente são denominados Fatos Portadores de Futuro - são fatos de comprovada existência, sinalizadores de uma possível realidade que irá se formar no futuro. Podem indicar a manutenção do rumo atual dos acontecimentos, ou seja, reforçam a tendência atual; ou podem ser pequenas sinalizações, muitas vezes de difícil percepção, indicam rupturas no rumo atual dos acontecimentos.

Conheça nossas soluções para a Gestão do Conhecimento.

 
 

...................................................................................................................................................

 

 
 
Fale Conosco

 
Envie uma mensagem instantânea.
*Campos obrigatórios

Assunto:
Nome*:
Telefone*:
E-mail*:
Mensagem:
 

Fale com a diretoria no telefone: (55) (21) 9853-8350

Envie um e-mail para: contato@fabricaabstrata.com.br
 
 
 

 
   
 
 
 
 
  fábrica abstrata planejamento, sistemas e design
fone: (55) (21) 9853-8350 - e-mail: contato@fabricaabstrata.com.br
rio de janeiro - rj - brasil
 
©2006 fábrica abstrata